AmarElo – É Tudo Pra Ontem, de Emicida, ganha trailer

Com estreia para o dia 8 de dezembro, o documentário traz cenas de bastidores exclusivas do show histórico no Teatro Municipal e referências à história da cultura negra brasileira

O documentário AmarElo – É Tudo Pra Ontem mergulha no processo criativo e na gravação do projeto de estúdio AmarElo e no show de Emicida, que ocorreu no Teatro Municipal de São Paulo, em 2019, para contar a história da cultura negra do Brasil nos últimos 100 anos.

AmarElo', documentário do Emicida, estreia em dezembro na Netflix | Jovem  Pan

Com  realização da Laboratório Fantasma, produção de Evandro Fióti e direção de Fred Ouro Preto, AmarElo – É Tudo Pra Ontem traz entrevistas exclusivas com relevantes personalidades brasileiras, como Fernanda Montenegro, Zeca Pagodinho e Pabllo Vittar. A narrativa é costurada ainda por cenas de bastidores, imagens de arquivo e animações. 

Emicida - YouTube

“Foram as histórias dos livros e dos filmes que me fizeram sonhar com outra possibilidade de ser, viver e existir”, diz Emicida. “A ideia do documentário é a de colocar as pessoas em contato com uma história que as façam se perguntar: se já houve neste país tanta grandiosidade, por que essas histórias vão sendo, de alguma maneira, invisibilizadas e esquecidas? Estou feliz que vamos conseguir apresentar em escala global outra perspectiva a respeito do Brasil. Isso é mágico”, avalia.

Emicida faz manifesto no documentário AmarElo - É Tudo Pra Ontem; veja o  trailer - Canaltech

O documentário, de 90 minutos, tem lançamento confirmado para o dia 8 de dezembro de 2020. A Netflix e a Laboratório Fantasma ainda terão um segundo projeto, que será lançado em 2021.

Ebit - Reputação de lojas virtuais e dados para o mercado online

Sobre a Laboratório Fantasma:

A Laboratório Fantasma surgiu em 2009 pelas mãos de Emicida e do seu irmão, Evandro Fióti, com o objetivo de cuidar da carreira do rapper. Desde o começo, eles entenderam que o gerenciamento da trajetória de um artista não era apenas sobre lançar discos e fazer turnês, mas, sim, sobre construir uma visão de mundo e criar narrativas que se desenvolvam em torno de um estado de espírito (com a ambição de melhorar, para além do individual, comunidades, países e, posteriormente, o mundo). Foi assim que a empresa expandiu a sua área de atuação. Além de trabalhar a carreira de artistas como Rael, Drik Barbosa, Dona Jacira, Emicida e Fióti, a Laboratório Fantasma atua como uma plataforma de conteúdo transformador que serve de inspiração para o mercado nacional e internacional. Nesse propósito, vem deixando a sua marca na música, na moda, no audiovisual, na literatura, na sociedade e em todo projeto a qual se dedica.