Crítica | (Des)encanto 3ª temporada

Tivemos a terceira temporada de Disenchantment estrando no último sábado, 15/01, e aqui vai uma análise e crítica de cada episódio para você.

Aproveite a viagem

Ep.1 Saudades subterrâneas

Bean acabou de ser resgatada de morrer na fogueira e reencontra sua mãe Dagmar, que tenta agir de forma mais carinhosa agora, a fim de reconquistar seu afeto. O desenvolvimento das duas parece ter alguma chance, até que Bean descobre que sua mãe come cérebros e tenta fugir, enterrando a esperança de que elas voltem a se dar bem. Além da trama de Bean e Dagmar, o rei Zog tenta escapar de uma conspiração para derrubá-lo, estando sozinho e quase sem ninguém para ajudá-lo. Os acontecimentos finais desse episódio quebram a última esperança que Bean tinha em confiar na sua mãe e expõe Zog, que sempre se mostrou tão arrojado e indobrável em um estado de grande fragilidade.

Ep.2 Você é a Bean

Bean continua tentando fugir de sua mãe que se mostrou tão sem compaixão e fria quanto antes. Numa das tentativas de fuga, Bean se disfarça de sua mãe para enganar os servos dela e as duas falam diversas mágoas uma para a outra, principalmente por parte de Bean, que de forma indireta, desabafa muita coisa guardada. O rei Zog acabou por ser enterrado vivo e depois de várias experiências traumatizantes em série enlouquece, um problema que piora no decorrer da temporada, tirando-o como a figura firme no reino que sempre representou. O irmão de Bean, Derek, se livra das manipulações de Odval e a Arquiduquesa, mostrando pela primeira vez algum tipo de tomada de decisão e individualidade.

Ep.3 Pegue a arma!

A família está de volta ao reino, porém as coisas não estão como antes: Zog, surtado, não consegue mais cuidar de si mesmo e Bean, preocupada com seu pai, tenta descobrir o que o levou aquele estado. Seu irmão, que agora voltou a ser só o principezinho que ninguém dá bola, vai parar numa floresta encantada onde fadinhas marrentas lhe ensinam como funciona a vida, e ele volta para o reino com um bigode e decidido a se casar. Justamente no casamento de Derek, a conspiração que tentou derrubar Zog chega a uma conclusão e a loucura do rei piora muito. A mãe de Derek, Oona, retorna e mesmo não estando mais casada com Zog, se preocupa com ele. De forma irônica, Oona que sequer é humana, parece ser a pessoa mais coesa em meio aquele reino maluco. O que mais me surpreendeu nesse episódio foi que nunca pensei que gostaria de ver cenas centradas em Derek, mas até aquele menino bobinho pode ser interessante.

Ep.4 Terra das máquinas

Enquanto Luci é deixado para ficar cuidando de Zog, Bean e Elfo vão atrás da Arquedruidesa e chegam a cidade das máquinas, onde acabam se separando. Na cidade, Bean se infiltra numa fábrica onde passa por um experiência que quase se parece com um rolê normal em nosso mundo, enquanto Elfo está em um clube de exploradores se gabando, onde ele é pela primeira vez o centro das atenções, porém Elfo fala demais e é capturado para servir como atração num circo de aberrações.

Ep.5 O sequestro

Na cidade das máquinas, Bean descobre que um amigo que conhecera na fábrica na verdade é um poderoso industrial e responsável indireto pelos problemas que a arquiduquesa causou. No cárcere, Elfo conhece uma cartomante por quem se apaixona e planeja um futuro com ela, entretanto quando Bean liberta a todos do Circo de Aberrações a moça vai embora, deixando Elfo com uma carta e um coração partido. Elfo com certeza não tem sorte no amor.

Ep.6 Uma sereia em minha vida

Bean, Elfo e Mora, uma sereia que restagatam, estão a caminho da Terra dos Sonhos num barco que roubaram. Enquanto Elfo acaba direcionando seu amor rejeitado para o barco, Bean e Mora tem uma longa conversa sobre relacionamentos que culmina numa noite sob as estrelas. Após isso a embarcação namorada de Elfo encalha e enquanto ele busca ajuda, Bean e Mora vão juntas para a ilha das sereias. Na terra natal de Mora, elas passam por um dia incrível e dormem juntas, porém Bean acorda no dia seguinte de volta a praia sem saber se aquele dia realmente ocorreu, e vai embora terrivelmente magoada, deixando passar uma pista que indicara realmente ter ocorrido. Sim, a breve trama de Bean e Mora aconteceu, e eu espero muito ver uma continuação dela.

Ep.7 A cerimônia

A conspiração contra Zog retorna a ser uma ameaça e Bean está desesperada pensando que vão matar seu pai, ao mesmo tempo que tenta lidar com seu coração partido. O maior e mais inesperado apoio vem de Oona, sua ex-madrasta, que ajuda ela a investigar sobre a conspiração e a lidar com sua mágoa. De forma inusitada, Bean encontra através das drogas uma forma de lidar com seus problemas, por outro lado Zog piora ainda mais e surta completamente. Apesar de Bean se preocupar com um eminente ataque a Terra dos sonhos por parte da Terra das máquinas, ninguém lhe dá atenção.

Ep.8 Em busca de fundos

Uma aberração liberta por Bean no episódio do circo acaba por relevar corpo original do príncipe Merquímio. Diante disso o trio de sempre e o verdadeiro príncipe no corpo de porco vão para o reino natal de Merquímio em busca de dinheiro que serviria para proteger, onde porco e príncipe se unem num golpe para derrubar o rei e a rainha e traem Bean. Apesar das mágoas entre eles, o grupo consegue ir embora com o que queria, de certa forma.

Ep.9 A loucura do rei

Zog sucumbe definitivamente a loucura, então precisam prendê-lo na masmorra para que não machuque ninguém. Bean descobre ser capaz de entendê-lo mesmo quando ele está só murmurando, porém até mesmo isso acaba quando ele fica tão colapsado que só é capaz de falar através de uma marionete, e conta a sua filha tudo o que lhe deixou daquele jeito e porque não consegue se recuperar, com tantos traumas que sofreu, o principal deles sendo quando ouvira que sua filha estava morta. Depois de Zog ser mandado para um manicômio, Bean receosamente é coroada rainha, temendo todas as responsabilidades e desafios que é governar e tendo que se preparar para um ataque eminente de uma fumaça verde que segue em direção à Terra dos sonhos.

Ep.10 A descida de Bean

A batalha chega a Terra dos sonhos de forma inesperada, e a rainha Bean preocupada com seu povo e em proteger o reino se distancia de seus melhores amigos. Apesar da confusão, as coisas parecem estar dando certo, os trogs ajudaram a proteger o reino dos ogros e o plano racional de Bean (o que não é muito comum nesse reino) está dando certo, porém é um final de temporada de (Des)encanto e o pior sempre pode acontecer: quando tudo parecia bem, Bean perde Elfo e Luci dentro de poucos minutos, nesse momento lembrei que em episódios anteriores eles disseram como nunca iriam deixar um ao outro.

Conclusão

Essa temporada me surpreendeu de várias formas, não da forma que eu esperava mas ainda assim positivamente. A temporada conseguiu manter muito duas peculiaridades da série: sua baixa linearidade, ao mesmo tempo que trabalha subenredos no decorrer dos episódios e trabalha tramas sérias com personagens que vivem em um mundo maluco. O desenvolvimento e exposição dos problemas de Bean foi o que mais me encantou, e também a maneira como a figura de Zog, que sempre estava lá para resolver tudo no fim das contas (mesmo que na base do grito) saindo de cena de forma deprimente, além de vários personagens que antes só apareciam para fazer o trabalho de palhaço da vez, ganhando mais minutos de desenvolvimento próprio.